Jornada Celtica

Vocês devem estar curiosos para saber que jornada é essa. Bem, estou em uma jornada céltica nesse momento. O livro da vez é Os príncipes da Irlanda", do historiador inglês Edward Rutherfurd, no Brasil editado pela Record. E por que uma jornada céltica?
Simplesmente porque o livro retrata de forma romanceada a história da Irlanda e, sobretudo, a fundação de Dublin, sua capital, que tanto me encanta.
O autor fez, de fato, uma pesquisa histórica e arqueológica para escrever o livro de 696 páginas, de pura emoção e ação, não faltam romance, trama, suspense e, claro, fatos históricos permeando todos os capítulos.
Para quem me conhece, sabe que eu adoro tudo o que se relaciona a Irlanda e nesse momento, minha viagem céltica está inciada e sabe-se Deus onde e quando vai terminar. Espero que nunca termine e que eu possa viver com ela dentro de mim, que minha alma se preencha da cultura celta, porque nela terão atributos, os quais sempre foram importantes na minha vida: caráter, honra, lealdade e espírito de bravura.
Ser um Irlandês, ter um alma celta é quase uma postura de vida. Se todos que nascem por lá têm essa atitude? Não sei. Entretanto, conheço alguns que têm e levam muito a sério essas qualidades e buscam vivencia-las em plenitude, por isso eu os admiro.
Ter nascido no Brasil também foi uma bênção e hoje entendo isso de forma bem consciente. Temos princípios e qualidades, que também são ímpares, somos solidários, compadecidos com os problemas alheios, muitas vezes, nos deixamos levar pelo ar de amor com mais facilidade do que muitos outros povos. Sim, nos falta algumas qualidades essenciais também como as que o povo celta tem é verdade. Porém, temos uma alegria inata, um sentido de felicidade que somente nós temos e isso é mais do que positivo.
Aprendi a aceitar isso.
Entretanto, minha alma celta ainda permanece, arraigada em mim, como uma raiz velha e profunda, que está entranhada na terra, sugando sua seiva e se nutrindo de vida, fornecendo vida.
É assim que me sinto agora, nessa nova fase de minha jornada: feliz, em busca de experiências novas, tranquila por saber que não perdi minhas raízes primeiras e forte por saber que dentro de mim vive uma genuína alma celta.

Dublin, Ireland
Rutherfurd, Edward. Os Príncipes da Irlanda: a sga de Dublin. vol 1. São Paulo: ed. Record, 696p.

Comentários

  1. Imagino como tem sido satisfatório pra você!
    Boa viagem nesta leitura!

    bjOssssssss

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas